sexta-feira, outubro 07, 2005

saudades.


Esta carta no Blogantes fez-me chorar. Dedicada ao António que não conheceu o pai.

Sorris quando me vês. Estendes-me os braços e eu envolvo-te no meu colo. Beijo-te os olhos, as mãos, as bochechas...Embalo-te e canto-te enquanto me escutas, atento, os teus olhos fixos nos meus, muito abertos.As tuas mãos procuram o meu rosto e tocam-no, sentem-no. E eu sinto-te.Deito-te no meu colo e afago-te o cabelo, enquanto te adormeço com o calor do meu corpo.Sinto a impotência de não te poder dar tudo o que mereces, o que precisas. Porque ninguém vence a Morte.Vejo os olhos do teu pai quando me sorris com os teus e deixo as minhas lágrimas molharem as tua pequenas mãos. Elas são o beijo que ele nunca te pode dar.Quando cresceres, vou sentar-te no colo e contar-te muitas estórias dele. Vou mostrar-te os sítios onde brincávamos, as casas onde vivemos. Aqui foi onde ele caiu da bicicleta, aqui era onde ele apanhava as pedras que escondia debaixo da cama sem a avó saber... Vais saber como ele andava feliz quando soube que ias nascer. Como ele escolheu o teu nome.Como está vivo através de ti.

7 comentários:

Vagabundo disse...

Uff.... realmente é mesmo emocionante.

BFS
Vagabundo

Sulista disse...

olá !

Antão já na «gostas» dos meus desafios à desgarrada??!

Beijitos e vou aunciar a foto do teu post anterior, se me permites, pq está o máximo ;-)

Até breve...domingo quiçá??!

Toze disse...

Excelente Maryluh !

Bom Fds

Sulista disse...

Maryluh,
este post é de facto triste mas mt bonito...

Para desanuviar, já lá está o novo desafio com a sua foto da «Última Ceia»...qd puder, passe por lá a espreitar ;-)

Bom fim de semana!

CMatos disse...

É lindo... e triste.
Passei por cá via SULISTA e gostei.
Bom fim de semana.

Pecaaas disse...

Violento, Luísa!
Fiquei a "bater mal"
1 Bj
Pedro

Ana disse...

Obrigada, querida.